Mike Perry reage ao fato de Conor McGregor se tornar co-proprietário do BKFC após pedir luta contra ele


Mike Perry acreditava que uma luta contra Conor McGregor realmente poderia acontecer depois que eles compartilharam um confronto amigável após um evento do BKFC em 2023. Agora, “O Rei da Violência” estaria na verdade espancando seu empregador se essa luta acontecesse.

Na noite de sábado, McGregor anunciou que agora é co-proprietário do BKFC depois de investir na crescente promoção. O astro irlandês tornou-se fã da organização após participar do evento e desde então manteve contato com o presidente do BKFC, David Feldman, para orquestrar o acordo.

Depois de participar daquele evento do BKFC, McGregor proclamou que queria competir em uma luta corpo-a-corpo pelo menos uma vez em sua carreira, o que definitivamente chamou a atenção de Perry. Reagindo à notícia de que McGregor agora possui uma parte do BKFC, o veterano de 32 anos só elogiou o homem que será pelo menos parcialmente responsável por seus futuros contracheques.

“Merda, obrigado, cara”, disse Perry sobre McGregor na coletiva de imprensa pós-luta do BKFC KnuckleMania 4. “Eu sei que você vê isso. Todos nós amamos as lutas de Conor McGregor. Quero dizer, ele é provavelmente a maior estrela dos esportes de combate da história. Quero dizer, todos nós ainda amamos Mike Tyson. Ele ainda está prestes a fazer algo grande nessa coisa do Netflix.

“Mas Conor McGregor, ninguém move essa agulha como ele e os fãs irlandeses. A base de fãs irlandeses é como a base de fãs número 1 dos esportes de combate porque eles viajam pelo mundo para ver Conor McGregor o tempo todo. Ele simplesmente fez coisas notáveis.”

Não faz muito tempo, Perry dividiu um lugar no elenco do UFC ao lado de McGregor, quando ele percebeu pela primeira vez a ascensão meteórica de “The Notorious”.

Na verdade, Perry contou quando McGregor realmente chamou sua atenção pela primeira vez na noite em que se tornou o campeão indiscutível dos penas do UFC.

“Até hoje me lembro de quando ele nocauteou José Aldo, do que pensei sobre isso”, disse Perry. “Eu estava tipo, caramba, mano! Porque eu conhecia José e não conhecia Conor. Ele me pegou de volta naquela época. Da mesma forma que Ryan Garcia nos pegou outro dia quando pensamos que ele estava louco e então ele venceu o 31-0 [Devin Haney]. Ele apareceu e lutou como um homem.

“Posso olhar para essas coisas e respeitá-las porque estou aqui tentando fazer essas coisas também. Nem sempre posso fazer isso de maneira limpa. Como se Conor McGregor tivesse enfrentado Eddie Alvarez no ringue e fosse um pouco diferente do que aconteceu comigo.”

Perry admite que pode não ter o mesmo tipo de arrogância de McGregor, mas os resultados falam por si.

Depois de despachar os ex-campeões do UFC Luke Rockhold e Eddie Alvarez em lutas consecutivas, Perry precisou de apenas 60 segundos para demolir Thiago Alves em sua última atuação.

Agora ele aguarda notícias sobre seu próximo oponente, mas não parece que Perry esteja desistindo totalmente de lutar contra McGregor, mesmo que ele agora seja tecnicamente seu chefe.

“Eu não lutei mais do que quatro minutos em três anos”, disse Perry. “Minhas merdas não duram muito e estou aqui machucando as pessoas ou elas desistem ou desistem. Eu quebro seus corações.

“Conor sempre teve coração. Mesmo quando o vimos caído, ele ainda pode ser ouvido. Eles o levaram em uma maca [after breaking his leg] e ele ainda estava dizendo às pessoas como se sentia em relação à merda. Mas vou vencer qualquer um no mundo, ponto final.”



Fonte: mma fighting