Mike Tyson comemora 420 de uma maneira diferente da que gostaria: a culpa é de Jake Paul


EUé de conhecimento comum que Tyson 2.0 é a empresa de venda de maconha comandada pelo lutador. A empresa está forte desde 2016, já que a Tyson vendeu cannabis para uso medicinal e recreativo. A empresa Tyson Ranch chegou a faturar mais de US$ 500 mil por mês.

O bom funcionamento da sua empresa permitiu Mike Tyson gastar US$ 40 mil em maconha em um mês, segundo um amigo dele.

Mike Tyson vai à Time Square para comemorar 420 de uma forma especial antes de sua luta com Jake PaulMike Tyson

“Nunca me senti tão saudável em minha vida, nunca me senti tão claro em minha vida”, Tyson afirmou anos atrás, atribuindo a cannabis a melhorias significativas em seu bem-estar físico e mental, e observando com orgulho que nunca houve um tempo em que ele tenha tomado tão poucos comprimidos.

Mike Tyson termina com um ‘parceiro’ de longa data

Nesse sentido, são famosas suas orelhas de goma com infusão de cannabis e que têm uma pequena mordida no topo. Além disso, é mais normal vê-lo fumando durante as gravações de seu podcast’Hotboxin com Mike Tyson‘, Mas devido ao seu retorno ao ringue contra Jake Pauloo ex-campeão indiscutível dos pesos pesados ​​tomou uma decisão drástica.

Como a maconha está na lista de substâncias proibidas pelo departamento do Texas que regulamenta os esportes de combate, Tyson decidiu cumprir as regras e não usá-las. Além do mais, pode ser que aos 57 anos o que ele está tentando seja mais difícil para ele do que lutar contra alguém 30 anos mais novo que ele.

Em uma de suas últimas postagens, Tysonapesar de ter parado de beber, apareceu na Times Square comemorando o dia 20/04 enquanto apontava para um anúncio de sua empresa Tyson 2.0., Tyson então saiu para assistir Ryan Garcia x Devin Haney lutar. Vale lembrar que o dia 20 de abril, ou 20/04, é conhecido como ‘dia da maconha’ ou dia internacional da maconha.

Algumas teorias afirmam que 20/04 começou como um código secreto entre estudantes do ensino médio no início dos anos 1970. Um grupo de amigos da San Rafael High School, no condado de Marin (Califórnia), que se autodenominavam “os Waldos”, costumavam se reunir às 16h20 para ficarem chapados. Para eles, aquele horário era ideal: era depois da escola e os pais ainda não haviam chegado em casa. Eles se encontravam naquela hora todos os dias perto da estátua de Louis Pasteuro cientista pioneiro na pasteurização.





Fonte: Jornal Marca