O árbitro da MLB, Angel Hernandez, vaiado pelos fãs enquanto os Yankees eram feridos por uma ligação polêmica


Aé se Angel Hernández ainda não era um dos homens mais impopulares dentro do Yankee Stadium, o árbitro se envolveu em outra chamada polêmica durante o Ianques de Nova Iorque jogo contra o Toronto Blue Jays.

Uma rodada de vaias começou antes do jogo de domingo, quando Hernández foi apresentado como o árbitro da home plate. Pouco depois, houve quem se sentisse justificado por dar uma recepção tão hostil ao funcionário.

O terrível primeiro arremesso de Stephen A. Smith no Yankee Stadium@fuzzyfromyt/Twitter

Começando no final do primeiro turno, Gleyber Torres havia trabalhado uma contagem de 3-2 contra Bowden Francisco. A estrela dos Blue Jays então pareceu dar um passo para trás do monte antes de ir direto para a entrega.

Torres tinha desistido da caixa, aparentemente pensando que Francisco havia descido do monte, apenas por Hernandez ligará para Torres para o terceiro ataque em um campo que estava alguns centímetros acima da zona de strike.

Por que Angel Hernandez foi vaiado

Torres defendeu seu caso com Hernandezcom gerente Aaron Boone se envolvendo para dobrar seus esforços para mudar a chamada. Todos os quatro árbitros eventualmente convergiram para uma breve conversa, antes de decidirem manter o julgamento original.

Sem surpresa, o resultado não foi bom para os torcedores do Bronx dentro do estádio, e Hernández ganhou outro coro de vaias para garantir. Boone falou com o árbitro novamente após o jogo e foi embora aparentemente descontente com o que lhe foi dito.

O jogador de 62 anos é um árbitro experiente e trabalha na MLB desde 2000. No entanto, Hernández não supervisiona um jogo da World Series desde 2005 e suas decisões polêmicas podem ser a razão pela qual ele está sendo esquecido.

O cubano já era bastante impopular por sua ligação no Citi Field esta semana, onde Hernández decidiu que a primeira base do Tigers Spencer Torkelson balançou em um arremesso que pode ter atingido seu dedo ou taco.





Fonte: Jornal Marca