Patrick Mahomes, ex-companheiro de equipe do Chiefs, foi preso novamente e enfrenta acusações graves


Fvermes NFL zagueiro Bashaud Breeland se encontra em apuros mais uma vez após uma recente prisão em Condado de Mecklemburgo. O atleta de 32 anos foi detido no sábado, envolvido em uma série de acusações alarmantes, incluindo porte de drogas, resistência à prisão e altercações com autoridades de Charlotte.

Breelândia, que possui um mandato de oito anos na NFL, passou pelo radar das autoridades de Charlotte-Mecklenburg em resposta a uma ligação relacionada às drogas. Ao chegar ao local, os policiais constataram Breelândia em posse de sacos contendo cogumelos, recipientes de maconha, analgésicos opioides e frascos de sedativos. Além disso, foram descobertas armas de fogo, intensificando a gravidade da situação.

A captura impressionante de Travis Kelce surpreende Taylor quando Mahomes lança um passe do palco em um evento

O ex-cornerback agora enfrenta uma série de acusações, incluindo delitos de drogas, duas contravenções por agredir um funcionário do governo e duas contravenções relacionadas a danos materiais.

Isso não é Breelândiaprimeiro contato com a lei. No ano passado, em agosto de 2023, ele foi preso no condado de Mecklenburg por acusações semelhantes. Esse incidente envolveu a posse de armas de fogo – duas AR-15 e duas AK47 – juntamente com quantidades consideráveis ​​de maconha e cogumelos. Notavelmente, o veículo que Breeland dirigia no momento foi dado como roubado.

Este não é o primeiro encontro de Breeland com a lei

A história conturbada de Breeland remonta a muito tempo atrás. Em 2020, ele foi preso por porte de maconha, marcando o início de uma espiral descendente para o outrora promissor NFL talento.

Elaborado pelo Redskins de Washington na quarta rodada do Draft da NFL de 2014, a trajetória da carreira de Breeland foi marcada por controvérsias fora do campo. Sua última passagem pela NFL foi pelo Minnesota Vikings em 2021, após uma breve passagem pelo Kansas City Chiefs, vencedor do Super Bowl, em 2020.

As complicações recorrentes de Breeland com a lei levantam questões não só sobre a sua conduta pessoal, mas também sobre a eficácia dos sistemas de apoio nas ligas desportivas profissionais. À medida que o processo judicial se desenrola, os holofotes permanecem firmemente fixados na conturbada jornada de um atleta outrora célebre e que agora enfrenta as consequências dos seus actos.





Fonte: Jornal Marca