Rashee Rice pode perder milhões após ser processado por duas vítimas do acidente de vários veículos em Dallas


euúltimo mês, Rashee Rice, wide receiver do Kansas City Chiefs, se envolveu em um acidente com vários veículos em Dallas. Como resultado, ele está atualmente enfrentando sérios problemas legais e um mandado de prisão foi emitido para sua prisão. Depois de se entregar, ele foi detido na prisão Tri-City em DeSoto, Texas, mas mais tarde foi libertado sob fiança.

Fox 4 Kansas City relatado que Rice e o cornerback da SMU Theodore Knox estão sendo processados ​​​​em US$ 1 milhão em um processo no condado de Dallas. Os demandantes, Irina Gromova e Edvard Petrovskiy, estão buscando indenização pelos ferimentos sofridos durante o acidente.

De acordo com o documento judicial, as lesões incluem “trauma no cérebro, lacerações na face que exigem pontos, múltiplas contusões no corpo, desfiguração, hemorragia interna e outras lesões internas e externas que só podem ser totalmente reveladas durante o tratamento médico”. .’ Os dois autores estavam ao volante no momento do acidente.

Rice pode enfrentar pena de prisão

Rashee Rice já enfrenta oito acusações por seu envolvimento e responsabilidade nos múltiplos acidentes: seis acusações de colisão envolvendo lesões corporais, uma acusação de colisão envolvendo lesões corporais graves e uma acusação de agressão agravada, de acordo com o mandado de prisão.

Rice pode pegar até 35 anos de prisão se for considerado culpado de todas as acusações de que é acusado. Além disso, de acordo com o Canal 8 da WFAA em Dallas, a polícia descobriu 10,8 gramas de maconha no veículo que Rice dirigia, um potencial meio de semestre de Classe B punível com até 180 pessoas na prisão.

Segundo a investigação policial, o wide receiver dos Chiefs dirigia em velocidade muito superior ao limite permitido. De acordo com a declaração do mandado de prisão, sua velocidade máxima foi medida em 119 milhas por hora pouco antes do acidente. Rice dirigia um Lamborghini e estava acompanhado por um Chevrolet Corvette.





Fonte: Jornal Marca