A frustração de Angel Reese aumenta quando o Chicago Sky voa comercial, enquanto Caitlin Clark e Fever voam fretados


Tele Céu de Chicago ainda estão lidando com o desafio contínuo de garantir voos fretados para sua equipe. Apesar do recente anúncio da WNBA de que todas as equipas terão acesso a voos fretados para a temporada através de uma parceria com a Delta, a Sky ainda não beneficiou deste acordo.

À medida que a noite de abertura da WNBA se aproximava, o jogador Anjo Reese e seus companheiros de equipe ainda dependiam de voos comerciais. Reese expressou sua frustração com a situação em uma história recente no Instagram, compartilhando sua esperança de que a dependência da equipe em voos comerciais chegaria ao fim em breve. “Apenas rezando para que este seja um dos últimos voos comerciais que a Chicago Sky terá que voar”, escreveu Reese, destacando as dificuldades e inconvenientes de viajar como jogador da WNBA.

Angel Reese esconde sua identidade em voo comercial da Chicago Sky

Os sentimentos de Reese refletem a luta contínua enfrentada pela Sky, especialmente à luz da recente atenção viral conquistada pela Indiana Fever por sua experiência positiva em um voo fretado. O forte contraste entre os planos de viagem das duas equipes chamou a atenção para as disparidades de recursos e apoio dentro da liga.

As razões específicas por detrás da incapacidade da Sky em garantir um voo fretado permanecem obscuras, levantando questões sobre os factores que contribuem para este desafio contínuo. A disparidade nas acomodações de viagem gerou discussões sobre o impacto no bem-estar dos jogadores e no equilíbrio competitivo dentro da liga.

Chicago Sky determinada a resolver problema de voos fretados

Em resposta a estes desenvolvimentos, um porta-voz do Céu de Chicago expressou a determinação da equipe em resolver o problema e garantir que seus jogadores tenham acesso aos mesmos benefícios de viagem que outras equipes da liga. “Estamos trabalhando ativamente para resolver a situação e dar aos nossos jogadores o apoio necessário às suas necessidades de viagem”, afirmou o porta-voz, enfatizando o compromisso da equipe em encontrar uma solução.

A parceria histórica da WNBA com a Delta pretendia abordar preocupações de longa data sobre as condições de viagem dos jogadores, com o objetivo de melhorar as experiências gerais e apoiar o bem-estar dos jogadores. No entanto, os desafios enfrentados pelo Chicago Sky destacam as complexidades envolvidas na implementação destas mudanças em todas as equipas.

À medida que a temporada avança, o foco continua a ser encontrar uma solução para os preparativos de viagem do Sky, garantindo que todos os jogadores tenham acesso equitativo aos recursos essenciais. As discussões em curso em torno dos voos fretados servem como um lembrete dos esforços mais amplos para promover a justiça e o apoio dentro da WNBA.





Fonte: Jornal Marca