Antevisão da final da FA Cup feminina: Manchester United x Tottenham


Manchester United e Tottenham Hotspur se enfrentarão na final da Copa da Inglaterra Feminina, em Wembley, no domingo (transmissão ao vivo na ESPN + a partir das 9h30 ET, apenas nos EUA). E é a primeira vez que um time desde 2005, quando o Charlton venceu o Everton por 1 a 0, que não será um Arsenal, Chelsea ou Manchester City quem erguerá o troféu.

As apostas são altas antes do tão aguardado jogo com história, rivalidade e direito de se gabar em jogo. As correspondentes da ESPN, Sophie Lawson e Emily Keogh, respondem às grandes questões e compartilham suas previsões, quais jogadores assistir e muito mais.

– Transmissão na ESPN+: NWSL, LaLiga, Bundesliga, mais (EUA)


Em que estado o Man United está indo para a partida?

A forma do Man United nesta temporada está muito longe de 12 meses atrás, quando eles se encaminhavam para sua primeira final da FA Cup a caminho de terminar em segundo lugar na Superliga Feminina, apenas dois pontos atrás do campeão Chelsea.

Nesta temporada, porém, os Red Devils se viram trabalhando duro nos jogos, sem encontrar o ritmo. Eles caíram para o quinto lugar na classificação. A derrota da semana passada para o rival Liverpool terá deixado a equipa magoada, já que foi ultrapassada pelos Reds, e foi também a primeira vez que o Man United não conseguiu marcar nesta temporada, o que levanta questões sobre a sua harmonia no ataque.

O United ainda não superou as saídas de verão de Alessia Russo (para o Arsenal) e Ona Batlle (para o Barcelona) e, embora tenham acrescentado uma profundidade valiosa ao seu ataque, as peças muitas vezes se recusaram a se encaixar para o técnico Marc Skinner.

A busca pelo título rapidamente desapareceu, deixando apenas a glória da FA Cup para salvar a temporada do United. Mas, depois de ter sofrido uma derrota por 1-0 para o Chelsea em Wembley no ano passado, o United sentirá que tem experiência a seu favor contra o azarão Spurs. — Lawson

Em que estado o Tottenham está indo para a partida?

O Tottenham tem muita confiança e, sabendo que é o azarão, a pressão diminui. Por nunca ter chegado à final, a equipa não tem nada a perder, o que o torna um adversário perigoso. Embora não tenha sido a temporada mais consistente da WSL, há muitos pontos positivos.

Depois de lutar contra o rebaixamento na temporada passada, os Spurs consolidaram um confortável sexto lugar a um jogo do fim e provaram que podem competir com os melhores da WSL. Também foi uma época de crescimento. Quando os Spurs enfrentaram o Man United em novembro, foram derrotados por 4 a 0. Mas apenas algumas semanas atrás, logo após a confirmação de que os dois times iriam para Wembley, os Spurs empataram em 2 a 2 com o United e até lideraram durante grande parte do jogo.

No entanto, eles não poderão contar com a importante meio-campista Grace Clinton. A jovem de 20 anos está emprestada pelo Manchester United e, portanto, não pode enfrentar o seu clube matriz na final. Embora ela tenha sido uma parte importante do ataque do Tottenham e tenha se mostrado vital na orquestração do ritmo, a recente partida do Tottenham contra o United foi valiosa, pois ensinou-lhes como jogar de forma eficaz sem Clinton. — Keogh

Como é que nenhum destes grandes clubes ganhou este troféu antes?

Não faz muito tempo que os Spurs estavam subindo na pirâmide do futebol feminino, ganhando promoções nas camadas regionais, passando pelo Campeonato e até a WSL pela primeira vez antes da temporada 2019-20. E, numa altura em que os Spurs se enxertavam como equipa a tempo parcial, a equipa feminina do Man United estava adormecida, tendo sido abandonada em 2005 e só sendo trazida de volta em 2018.

Ambas as equipes foram promovidas da segunda divisão na temporada 2019-20 e têm encontrado sua posição na WSL desde então.

O Man United, já atuando como equipe profissional durante sua única temporada no campeonato, começou a correr sob o comando do então técnico Casey Stoney e imediatamente começou a perseguir os três primeiros colocados na Inglaterra.

Por outro lado, a vida dos Spurs na WSL tem sido repleta de armadilhas e convulsões. Na verdade, foi só nesta temporada, com a chegada do seleccionador sueco Robert Vilahamn como treinador, que parecia que poderia desafiar seriamente os grandes clubes.

Como Skinner sabe – não apenas pela derrota na final da FA Cup da temporada passada, mas também pela sua partida anterior em Wembley com o Birmingham City em 2017 (uma derrota por 4-1 para o Manchester City) – uma coisa é chegar ao grande palco, mas outra é bem diferente. para arrancar a prata dos três dominantes. Mas Man United e Spurs não terão melhores chances de fazer história. — Lawson

jogar

2:11

Como o Manchester United segurou o Chelsea e chegou à segunda final consecutiva da FA Cup

Sophie Lawson reage à vitória do Manchester United por 2 a 1 sobre o Chelsea para chegar à final da Copa da Inglaterra Feminina.

Quão grande seria a surpresa se o Tottenham vencesse?

O Man United chegou à final na temporada passada e tem vantagem em experiência, mas o Tottenham mostrou sua progressão e seria um vencedor digno. De qualquer forma, ter um novo nome no troféu é ótimo para o futebol feminino, mas a vitória do Tottenham seria uma declaração maior, visto que eles foram promovidos à WSL em 2019 e a história do time remonta apenas a 1985.

Tanto para a equipa masculina como para a feminina, a seca do Tottenham (os homens venceram a Taça da Liga em 2008) é algo que tem atormentado a equipa. Vilahamn sabe exatamente o quão importante seria uma vitória e tentará usar sua experiência em finais de copa na Suécia para tentar levar um troféu para casa.

Seria uma surpresa, dado o flerte do Man United com os três primeiros colocados na temporada passada e o fato de terem chegado à final do ano passado. No entanto, não creio que alguém ficaria surpreso em ver o Tottenham dar ao Man United uma corrida pelo seu dinheiro e conseguir a vitória. Eles chegaram incrivelmente perto em seu último encontro, sofrendo apenas nos acréscimos, e com a heroína Becky Spencer, defensora de pênaltis, no gol e caminhando para sua 10ª final da FA Cup, uma reviravolta pode estar em jogo.– Keogh

Jogadora do Man United a ser observada: Ella Toone

Uma grande jogadora para grandes ocasiões, Toone – que já marcou em Wembley em sua carreira – pode ser a chave para o Man United, que busca conquistar o primeiro título da FA Cup.

Embora a internacional inglesa nem sempre tenha atingido o seu melhor nesta temporada, depois de alguns anos cansativos com pouco descanso, a meio-campista inconstante já apareceu com alguns momentos (e gols) de mudança de jogo. Se for uma competição nervosa que precisa de um momento de magia, Toone pode ser o mágico em Wembley.

Outra jogadora que nem sempre mostrou sua melhor forma nesta temporada, Leah Galton também pode mudar o jogo. Se ela puder jogar em sua posição natural como ala, onde pode correr na lateral direita do Spurs em vez de ser transferida para lateral, ela poderá causar um impacto real.

Jogador do Tottenham para ficar de olho: Beth England

O Tottenham tem vários jogadores que se destacaram nos últimos meses. Martha Thomas enfrenta seu ex-time, que representou na final da Copa da Inglaterra na temporada passada. Drew Spence jogou vários jogos de apostas altas; o mesmo aconteceu com seu compatriota Spencer, que venceu a FA Cup seis vezes (cinco como reserva não utilizada). Mas ninguém é mais experiente, mais líder e mais importante para o Tottenham do que o Beth England.

O ex-atacante do Chelsea esteve na vanguarda de um dos ataques mais formidáveis ​​da Europa e disputou finais da Copa da Inglaterra e da Liga dos Campeões. No cenário internacional, ela provou ser uma jogadora-chave, ao marcar um pênalti pela Inglaterra contra a Nigéria nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2023. Tendo jogado e marcado em Wembley, a ocasião não a intimidará. Ela também é uma líder robusta que tem a capacidade de elevar as pessoas ao seu redor.

Colocar Beth England com a bola na área será fundamental, mas, como alguns dos outros jogadores de ataque do Spurs provavelmente terão que ir fundo para ajudar a defesa, ela pode ter que agir sozinha. – Keogh

jogar

2:09

Tottenham chega à final da FA Cup feminina pela primeira vez na sua história

O gol de Martha Thomas na prorrogação deu ao Tottenham uma vitória por 2 a 1 sobre o Leicester na semifinal da Copa da Inglaterra.

Qual é a sua previsão?

Manchester United 2 x 1 Tottenham: Antes do empate em 2 a 2 na WSL no final de abril, seria fácil dizer que seria uma vitória do Man United. No entanto, esse empate foi revelador e destacou o progresso que os Spurs fizeram sob o comando de Vilahamn, bem como o retrocesso que o United sofreu.

Wembley é um palco único e, embora haja jogadores no plantel dos Spurs que já o tenham vivido, será uma novidade para grande parte da equipa, bem como para o treinador. A pressão e a expectativa estarão no United, que joga a favor do Spurs, mas Vilahamn pode ter mostrado muito de sua mão no mês passado, e se você adicionar um pouco de experiência que veio da derrota no ano passado, acho que nós veremos os Red Devils erguendo o troféu. — Lawson

Tottenham 3-2 Manchester United: Se o Spurs tivesse perdido o jogo mais recente contra o United, ou mesmo tivesse empatado durante a maior parte da tarde, teria sido muito mais fácil dizer que o United provavelmente levantaria o troféu. Mas todos os sinais apontam para o Tottenham depois dessa exibição.

Sim, o Man United vai sofrer com a péssima campanha na liga e, sim, eles estão em vantagem, mas os Spurs estão juntos e determinados. O clube está desesperado por um troféu e, embora provavelmente não seja bonito nem fácil, penso que o Tottenham vence por 3-2, provavelmente com prolongamento. Pode até ser necessária outra intervenção tardia de Thomas para fazer isso. — Keogh



Fonte: Espn