Cedric Doumbe: Anthony Pettis luta com ’99 por cento’, um acordo fechado


Cédric Doumbé já tem grandes planos para sua próxima luta.

Nesta sexta-feira, no Bellator Paris, Doumbé luta pela primeira vez desde que sofreu uma estranha derrota por nocaute técnico devido a uma lasca no pé em março passado. Ele enfrenta Jaleel Willis no co-evento principal.

Embora Willis tenha muita experiência no MMA em comparação com Doumbé, é outro veterano do MMA que o ex-campeão de kickboxing está de olho: o ex-campeão dos leves do UFC, Anthony Pettis.

Doumbé levantou várias vezes a possibilidade de enfrentar Pettis durante uma aparição na quarta-feira no A hora do MMA, antes de afirmar que o confronto é quase oficial com uma vitória sobre Willis.

“Sim, 99% do negócio fechado”, disse Doumbé. “O proximo. … Vai ser na Arábia Saudita, pay-per-view, e provavelmente o público árabe vai ser bom. Peso meio-médio. PFL”.

Da parte de Pettis, ele deixou claro que também espera que a próxima luta com Doumbé aconteça.

Pettis disse a Damon Martin, do MMA Fighting, que estará presente na Accor Arena e é provável que lance um desafio se Doumbé impressionar contra Willis.

Embora a campanha de Pettis no PFL tenha sido uma decepção até agora, com apenas uma vitória em cinco jogos no campeonato, ele ainda agrega muito valor a qualquer confronto. “Showtime” foi estrela do UFC e do WEC, conquistando títulos nas duas promoções e se consolidando como um dos lutadores mais emocionantes do MMA.

Já Doumbé está apenas começando sua carreira no MMA. Após a transição do kickboxing, ele nocauteou seus primeiros cinco oponentes antes de sofrer sua primeira derrota de forma bizarra contra Baissangour Chamsoudinov. “Baki” venceu oficialmente por nocaute técnico depois que Doumbé sinalizou ao árbitro Marc Goddard que havia destroços cravados em seu pé, o que resultou em Goddard dispensando a luta.

Doumbé afirma que Chamsoudinov recebeu uma oferta de revanche, mas recusou porque deseja que sua vitória sobre Doumbé seja preservada para sempre.

“Ele está fugindo”, disse Doumbé. “Só assim ele poderia vencer uma luta contra o Cédric Doumbé, então ele nunca, nunca, jamais entrará na jaula na frente do Cédric Doumbé porque sentiu o que sentiu no primeiro round. O plano de jogo dele era me derrubar, me segurar no chão e talvez me finalizar ou finalizar no chão, mas ele não conseguiu. Então agora ele pensa: ‘Não consigo vencer aquele cara. Graças a Deus, graças à farpa, obrigado Marc, então desta vez vou apenas aproveitar a minha chance. Ganhei de Cédric Doumbé.

“Se você perguntar a ele, ele dirá: ‘Sim, venci Cédric Doumbé. Ganhei, nocaute técnico, mano, venci o Cédric Doumbé. Então agora estou seguro. Por que preciso voltar para a jaula contra ele?’ Então ele está correndo. Ele não quer lutar. Eu entendo, mas pensei que ele fosse um homem, um homem de verdade, mas ele não é, então agora vou seguir em frente e a próxima luta será com Anthony Pettis. Muito melhor que ele, então vamos em frente.”

Doumbé parece estar enfrentando sua primeira derrota no MMA com tranquilidade e, brincando, concordou com a lógica de Chamsoudinov de não buscar a revanche.

“Ele está feliz”, disse Doumbé. “Se você me faz lutar com Jon Jones e por causa de uma farpa eu ganho por nocaute técnico contra Jon Jones, por que tenho que fazer uma revanche? Eu não quero. Eu venci Jon Jones. Eu sou o filho da puta mais malvado do planeta. Eu venci Jon Jones. Então é por isso que ele está falando. Ele só pode falar no Twitter, só pode falar nas redes sociais, porque agora sabe que no seu histórico pode ser o único cara que venceu Cédric Doumbé.”



Fonte: mma fighting