Derrick Lewis achava que Popeyes era a chave para a longevidade e acredita que está no auge à frente do UFC St.


Derrick Lewis mudou as coisas e está se sentindo melhor do que nunca.

No sábado, Lewis compete pela 41ª vez como profissional ao enfrentar Rodrigo Nascimento na luta principal dos pesos pesados ​​do UFC St. “The Black Beast” completou 39 anos em fevereiro passado e embora esteja atolado em uma crise após a derrota recente para Jailton Almeida, ele está confiante de que a melhor versão de si mesmo aparecerá no octógono na noite da luta.

“Estou me sentindo ótimo agora”, disse Lewis. “Na verdade, sinto que este é o meu auge. Sempre que eu tinha 20, 30 e poucos anos, não me sentia tão bem. Agora, estou me sentindo fantástico agora.”

“Senti que cheguei em ótima forma para aquela luta. A única coisa que me incomodava era que rasguei os dois ombros na semana anterior à luta. Depois que assinei, eu disse que sim, aceitaria a luta, e alguns dias depois rasguei os dois ombros fazendo exercícios estúpidos de jiu-jitsu. Meus manguitos rotadores em ambos os lados, então eu realmente não conseguia empurrar ou dar um soco, mesmo dar um soco doía. E na semana da luta, naquela segunda-feira, tive duas infecções de ouvido na orelha esquerda e na orelha direita ao mesmo tempo. Só superei isso três semanas depois da luta.”

Lewis encarou a luta com Almeida no UFC São Paulo com menos de um mês de antecedência e acabou perdendo em uma decisão chata que viu Almeida sufocá-lo no chão por cinco rounds. No final, as ações de nenhum dos dois subiram.

Lewis não apenas está confiante de que está livre de lesões antes da luta contra Nascimento, mas também credita as melhorias em sua dieta por possivelmente prolongar sua carreira.

“No início pensei que fosse Popeye, mas agora estão me dizendo que não é uma boa ideia comer Popeye sempre que tiver, tenho quase 40 anos”, disse Lewis quando questionado sobre o segredo de sua longevidade. “Então eu não sei, não sei o que é. Minha nutrição tem sido um caminho difícil, acho que finalmente estou pegando o jeito. Mas não sei o que é. Talvez seja só porque sou um cara grande.”

Nas últimas cinco lutas, Lewis conquistou apenas uma vitória, com um nocaute em 33 segundos sobre Marcos Rogerio de Lima precedido por um trio de revés para Serghei Spivac, Sergei Pavlovich e Tai Tuivasa. Lewis não passou do segundo turno em nenhuma dessas derrotas.

Embora Lewis não tenha dado nenhuma indicação de que planeja se aposentar tão cedo, ele mantém a mente aberta quando se trata do que vem por aí, incluindo a possibilidade de trabalhar com a empresa irmã do UFC, a WWE.

“Na verdade, estamos conversando agora”, disse Lewis. “Já estamos conversando há alguns meses. Eu deveria ir lá em fevereiro para verificar tudo.”

Quando questionado sobre qual poderia ser seu movimento característico no wrestling profissional, ele fez uma referência ao grande homem aposentado da WWE, Rikishi, que era famoso por esfregar o traseiro na cara dos oponentes.

“Teria que ser algo como Rikishi”, disse Lewis. “Você pode ver isso. De alguma forma, gosto de tirar o short, então você poderá ver algo assim.”



Fonte: mma fighting