Ex-RFEF prez Rubiales será julgado por beijo não solicitado no WWC



O ex-chefe da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, será julgado por seu beijo não solicitado na jogadora da seleção nacional Jenni Hermoso, depois que um juiz do Tribunal Superior admitiu o caso, disse o tribunal na quarta-feira.

Rubiales enfrenta uma acusação de agressão sexual e outra de coerção por suas supostas ações após o beijo.

Os crimes acarretam penas de prisão de um ano e 18 meses, respectivamente.

O Tribunal Superior disse que também julgaria o ex-técnico da seleção feminina, Jorge Vilda, o atual diretor esportivo da equipe, Albert Luque, e o chefe de marketing da federação, Ruben Rivera.

Os três são acusados ​​de coagir Hermoso a dizer que o beijo foi consensual.

Rubiales, 46 anos, agarrou Hermoso e beijou-a nos lábios em 20 de agosto, durante a cerimônia de premiação após a vitória da Espanha na Copa do Mundo feminina em Sydney, ganhando manchetes globais e causando um debate nacional na Espanha sobre sexismo.

Hermoso e seus companheiros disseram que o beijo foi indesejado e humilhante, mas Rubiales argumentou que foi consensual e negou qualquer irregularidade.

O tribunal estabeleceu uma fiança de 65 mil euros (69.836 dólares) pela acusação de agressão sexual de Rubiales e outros 65 mil euros a serem pagos conjuntamente entre Rubiales, Vilda, Luque e Rivera pela acusação de coerção.

O caso é da competência do Tribunal Superior porque os alegados crimes ocorreram no estrangeiro.



Fonte: Espn