Mike Tyson criticado por ser muito brando com Jake Paul: as pessoas não querem ver dois caras fazendo cócegas um no outro


Mike Tyson compartilhou um momento lúdico com Jake Paulo durante seu confronto recente, rindo e dando socos leves na barriga do YouTuber enquanto até fazia cócegas nele. Essa interação despreocupada marcou um forte contraste com Tysona imagem feroz de seu auge no boxe.

O ex-campeão de 58 anos, que usará luvas de 14 onças para maior acolchoamento, está pronto para lutar Paulo em uma partida de oito rounds com cada round durando dois minutos para ajudar a reduzir a fadiga.

Jake Paul mostra novo corpo de peso pesado para a luta de Mike Tyson depois de adicionar 30 quilosParker Johnson

A partida está marcada para 20 de julho e será transmitida pela Netflix no AT&T Stadium, perto de Dallas. O evento também contará com um co-evento principal entre o indiscutível campeão meio-médio júnior Katie Taylor e Amanda Serrano.

O momento da coletiva de imprensa do Luta Tyson-Paul coincidiu com a preparação para uma grande luta pelo título dos pesos pesados ​​entre Oleksandr Usyk e Tyson Furyprevisto para acontecer na Arábia Saudita.

Malignaggi expressou preocupação

Analista Paulie Malignaggi observou que este conflito de agendamento foi uma oportunidade perdida para destacar “um toque do antigo Tyson” e expressou suas preocupações sobre Tyson.

“Ele está tendo dificuldade em aceitar Jake seriamente,” Malignaggi disse.

“[Tyson‘s] estive lá com [Evander] Holyfield, Lennox Lewis, Michael Spinks, Larry Holmes … ele provavelmente está pensando: ‘Preciso intimidar esse cara? Qualquer que seja.

“Eu não acredito Mike pode vencer uma luta real. Cinquenta e oito é 58. Mesmo que Jake não está em um nível Mike estava no auge, ele ainda está na casa dos 20 anos e já luta boxe há tempo suficiente.

“Imagine o boxe tendo esse sangue ruim genuíno, caras batendo uns nos outros.

“É extremo, mas as pessoas querem aquela novela que estamos vendo na Arábia Saudita.

“As pessoas não querem ver dois caras fazendo cócegas um no outro.”





Fonte: Jornal Marca