Xavi, do Barcelona, ​​condena cantos anti-Laporta: somos uma família


O técnico do Barcelona, ​​Xavi Hernández, condenou os gritos contra o presidente do clube, Joan Laporta, durante a vitória de domingo por 3 a 0 sobre o Rayo Vallecano, no Estádio Olímpico.

Uma pequena torcida gritou “Barça sim, Laporta não” durante o jogo, embora outras partes do estádio tenham começado a apitar em resposta ao canto anti-Laporta no segundo tempo.

– Transmissão na ESPN+: LaLiga, Bundesliga, mais (EUA)

Os gritos ocorreram no final de uma semana em que fontes disseram à ESPN que Laporta estava mais uma vez considerando o futuro de Xavi no clube, apenas três semanas depois de anunciarem em entrevista coletiva conjunta que o técnico cumpriria seu contrato, que vai até 2025.

“Para ser totalmente honesto, não gostei”, disse Xavi aos repórteres quando questionado sobre os gritos contra Laporta. “Não é legal para mim. O que eu quero é união e que a família [club] é bom, mas são os fãs que decidem. Não gosto quando alguém é apontado.”

Os comentários de Xavi no meio da semana de que o clube não poderia competir financeiramente com o Real Madrid foram o que irritou Laporta, embora fontes também tenham dito à ESPN que o presidente nunca apoiou totalmente o treinador.

No entanto, Xavi continuou a minimizar as consequências, insistindo que “nada mudou” do seu ponto de vista e que tem “fome e ambição” para liderar a equipa na próxima temporada.

Laporta, por sua vez, não falou em público nos últimos dias, enquanto os torcedores presentes no jogo de domingo cantavam regularmente o nome de Xavi.

“Sinto o apreço dos torcedores, mas não gostei dos gritos contra o presidente”, acrescentou Xavi. “Temos que estar unidos. Há três semanas falamos sobre estar unidos e levar este projeto adiante e esse ainda é o caso.”

Em campo, o Barça selou o segundo lugar na LaLiga e uma vaga na Supercopa Espanhola da próxima temporada no domingo ao derrotar o Rayo, com Robert Lewandowski abrindo o placar e Pedri marcando dois gols no banco no segundo tempo.

“Ficamos em segundo lugar, que foi o principal objetivo do último mês, por isso estou muito feliz e satisfeito com o desempenho dos jogadores”, disse Xavi em entrevista à ESPN após o jogo.

“Jogámos bem. Sofremos demasiado na defesa, é verdade. Eles criaram oportunidades, mas estivemos bem. O segundo lugar está connosco agora e temos de estar felizes e descansar agora.”

O Barça ainda tem mais um jogo pela frente, no terreno do Sevilha, no próximo fim-de-semana, antes de se fecharem as cortinas de uma temporada sem troféus, embora Xavi ainda tenha tentado encontrar alguns pontos positivos.

“Não fizemos uma boa temporada, claro, essa é a realidade, mas pelo menos competimos”, acrescentou. “Estivemos muito perto de ganhar troféus e tentaremos novamente na próxima temporada. E a melhor notícia desta temporada é [the youngsters]: [Pau] Cubarsí, Lamine Yamal, quando recuperarmos totalmente Pedri, Hector Fort, Marc Guiu.

“Esta geração é a melhor notícia desta temporada.”



Fonte: Espn