Alex Pereira mantém cinturão com nocaute técnico sobre Jiri Prochazka no UFC 303


LAS VEGAS – A lenda de Poatan continua a crescer.

Alex Pereira (11-2 MMA, 8-1 UFC) nocauteou Jirí Prochazka (30-5-1 MMA, 4-2 UFC) no segundo round com um chute devastador na cabeça e golpes brutais para manter seu campeonato dos meio-pesados ​​na luta principal do UFC 303 na T-Mobile Arena.

A revanche entre os dois, que se enfrentaram em novembro passado e Pereira venceu por nocaute técnico no segundo round, aconteceu muito antes do esperado, já que ambos foram chamados para a ação com duas semanas de antecedência, depois que Conor McGregor foi forçado a sair do confronto principal com Michael Chandler por causa de um dedo do pé quebrado.

Os dois lutadores competiram no UFC 300 e conquistaram impressionantes vitórias por nocaute em suas respectivas lutas, com Prochazka nocauteando Aleksandar Rakic ​​e Pereira despachando Jamahal Hill de forma impressionante na defesa do título. Ambos saíram com poucos danos, mas um par de dedos quebrados foi a única coisa que impediu Pereira de aceitar a luta.

Acontece que aqueles dedos quebrados atingiriam a cabeça de Prochazka na revanche e poriam fim à rivalidade.

“Eu não sabia como iria vencer, mas sabia que sairia feliz deste octógono”, disse Pereira por meio de um intérprete.

A luta foi o paraíso dos strikers no round de abertura, com Pereira acertando chutes nas pernas e Prochazka encontrando sucesso com o gancho de esquerda e usando seu movimento desajeitado para criar aberturas. Mas Prochazka jogou muito perto do sol e correu para o gancho de esquerda característico de Pereira, que o fez cair na lona no final do round. Embora ele tentasse mostrar que estava ileso, as pernas de Prochazka disseram o contrário enquanto ele cambaleava para seu canto.

Pereira sentiu o cheiro de sangue na água e não perdeu tempo para terminar o trabalho. Ele abriu o segundo round desarmando um violento chute na cabeça que mandou o lutador tcheco para a lona novamente. Mas dessa vez não haveria sino para salvá-lo, já que os golpes subsequentes de Pereira finalizaram o trabalho em apenas 13 segundos de round.

O que Pereira conseguiu realizar em dois curtos anos é nada menos que extraordinário. Ele conquistou o título dos médios do UFC em pouco mais de um ano após sua estreia promocional ao nocautear Israel Adesanya e acrescentou o título dos meio-pesados ​​um ano depois disso, quando ele parou Prochazka.

Com mais uma defesa bem-sucedida, Pereira conseguirá conquistar um campeonato inédito na terceira categoria de peso no peso pesado?

“Acho que isso está no meu futuro”, disse Pereira. “Eu falo muito. Estou aqui, estou disponível e acho que isso está no meu futuro.”

Uma luta com o atual campeão dos pesos pesados ​​Jon Jones pode ser a maior luta que pode ser feita no UFC no momento, e está claro que Pereira quer continuar a fazer o impensável durante sua notável corrida. Mas com Jones escalado para enfrentar Stipe Miocic no final deste ano, uma luta com Pereira pode ter que esperar.

Por enquanto, o mundo do MMA está na palma da sua mão.



Fonte: Espn