Alex Pereira quebra nocaute no UFC 303; responde a Magomed Ankalaev, chamadas de Jamahal Hill


Alex Pereira e sua equipe foram recompensados ​​por não deixar pedra sobre pedra no planejamento pré-luta.

Um pouco de estudo de filme de última hora provou ter um papel importante na segunda defesa bem-sucedida de Pereira de seu título meio-pesado do UFC, que foi a atração principal do UFC 303 em Las Vegas no sábado. Pereira encontrou Jiri Prochazka em uma revanche e mais uma vez finalizou o guerreiro tcheco por meio de golpes, dessa vez acertando-o com um chute na cabeça que sinalizou o começo do fim.

Pereira já havia balançado fortemente Prochazka no final do primeiro round, depois abriu o segundo round com um chute alto que ele explicou mais tarde ter sido armado graças a seus treinadores que assistiram ao aquecimento de Prochazka no Instagram no início da noite.

“Na verdade, eu estava no vestiário conversando com Plinio, um dos meus treinadores, e ele me mostrou o vídeo do Jiri se aquecendo”, disse Pereira na coletiva de imprensa pós-luta da noite por meio de um tradutor português. “Eu vi que ele estava planejando contra-atacar aquele chute na panturrilha. Defender e contra-atacar. Mas eu disse ao Plinio que ele estava fazendo o timing errado, o timing não estava bom.

“Então eu vi que ele estava muito focado em não dar aquele chute e ficava com as mãos abaixadas e deixando a cabeça exposta. Então eu disse a ele que vou explorar o chute alto.”

Explore o chute alto que Pereira deu, e ele conectou lindamente, dando a ele duas vitórias agora sobre seu respeitado rival. Prochazka não é estranho a nocautes de destaque, mas ele ainda precisa descobrir como vencer Pereira no soco (ou chute, neste caso).

Os dois entraram em cena em cima da hora para fornecer ao UFC 303 um novo evento principal depois que uma lesão no dedo do pé de Conor McGregor forçou o cancelamento de sua luta principal originalmente agendada contra Michael Chandler. Pereira e Prochazka estarão para sempre ligados quando se fala sobre essa era de lutadores, e o vínculo não passou despercebido pelo campeão.

“Eu estava focado”, disse Pereira sobre seu intenso olhar pré-luta com Prochazka na jaula. “Eu estava olhando para alguém focado, um guerreiro. Isso apenas me deu mais motivação para fazer o que fiz.”

Olhar semelhante ocorreu na primeira luta, que também terminou com Pereira pegando Prochazka na trocação. Questionado se houve algum ajuste entre as duas lutas, Pereira respondeu que nenhuma mudança drástica foi feita e que continua melhorando cada vez mais.

“Não, nada de novo da minha parte”, disse Pereira. “Acho que ainda estou em processo de evolução do MMA, continuo evoluindo muito. Ele é um cara mais velho, treina há mais tempo, então provavelmente [knew] as coisas estão muito melhores, mas não agora.”

Os fãs estão clamando para descobrir o que vem por aí para Pereira, que já conquistou títulos do UFC nos meio-pesados ​​e médios, e pode se tornar o primeiro campeão de três divisões da organização se saltar para o peso pesado. Pereira disse que pretende descansar antes de decidir o próximo passo.

Isso não impediu que seus rivais o desafiassem, incluindo o provável candidato ao título número 1, Magomed Ankalaev, e o antigo oponente Jamahal Hill, que se manifestaram nas redes sociais após o evento principal de sábado.

“Todo mundo merece, mas não sou o cara que pede”, disse Pereira sobre o desafio de Ankalaev. “Você precisa falar com Dana White.”

“Qualquer um”, acrescentou ele quando questionado novamente se deseja lutar contra Ankalaev.

Quanto a Hill, Pereira foi ainda mais curto em sua resposta: “OK”.





Fonte: mma fighting