Avaliações dos jogadores: Weah red atrasa USMNT apesar do gol de Balogun


ATLANTA – A seleção masculina dos Estados Unidos perdeu para o Panamá por 2 a 1 na quinta-feira, no Estádio Mercedes-Benz, colocando em dúvida suas esperanças de avançar na Copa América.

Tim Weah foi expulso aos 18 minutos depois que uma análise de vídeo atualizou seu cartão amarelo para expulsão. Weah acertou a nuca do zagueiro panamenho Roderick Miller em um incidente longe da bola, mudando a dinâmica de um jogo que se esperava que a USMNT vencesse.

Folarin Balogun marcou um gol brilhante quatro minutos depois que Weah foi expulso para colocar os americanos na frente, mas a liderança durou apenas quatro minutos. César Blackman se libertou e marcou o gol de empate no 22º minuto, quando três defensores dos EUA não conseguiram fechar a bola. José Fajardo chegou ao final da bola no 83º minuto para marcar o gol da vitória para o Panamá.

A seleção masculina dos EUA agora precisa buscar um resultado contra o Uruguai na final do grupo de segunda-feira contra o favorito Uruguai para se classificar para a fase eliminatória.

Avaliação do gerente (escala de 1 a 10; 10 = melhor)

Gregg Berhalter, 6 – Um jogo raro para um treinador em que ele tem que reagir a um cartão vermelho precoce, e se deve mudar as coisas imediatamente (aos 18 minutos) ou aguentar com o pessoal que tem. Berhalter esperou até o intervalo para fazer alterações e mudou para 5-3-1 para tentar preservar o ponto e manter vivas as esperanças do USMNT no torneio. No final, não funcionou.

Classificações dos jogadores (1-10; jogadores introduzidos após 70 minutos não recebem classificação)

GK Matt Turner, 6 – Ele foi protegido e decepcionado pela linha de defesa no gol que sofreu, e obviamente estava jogando com dores no primeiro tempo, caso tivesse que sair no intervalo. Não há salvamento em um dia frustrante para a USMNT.

DF Antonee Robinson, 5 — Sua alta pressão e ótima corrida para ganhar a bola levaram a uma assistência no gol da seleção dos EUA. Foi pego algumas vezes e teve alguns turnovers questionáveis, e cometeu um erro não forçado para limpar a bola de volta para o Panamá para posse no que logo se tornou o gol da vitória.

DF Tim Ream, 5 — Não conseguiu fechar Blackman no gol, ficou fora de forma algumas vezes, inclusive quando os EUA foram para uma defesa de cinco.

DF Chris Richards, 4 – Outro jogo com muitas doações — especialmente quando não estava sob pressão significativa — incluindo algumas no início que causaram problemas para Ream e Turner. Demorou para dar um passo para Blackman e virou o corpo quando o chute entrou. Parecia incerto com a bola pela segunda partida consecutiva. Levou um amarelo no final em uma briga para piorar.

DF Joe Scally, 5 – Foi derrotado pelo lado cego no final do primeiro tempo, mas não foi punido. Faça uma mudança significativa para cobrir terreno no flanco direito com os EUA reduzidos a 10, especialmente quando encarregados de subir e descer em raras transições no segundo tempo, enquanto os EUA se preparavam para o empate.

MF Tyler Adams, 6 — Influência limitada em um jogo que nunca permitiu muita alegria no meio-campo, já que a seleção masculina dos EUA teve que perseguir o Panamá.

MF Weston McKennie, 6 — Quase marcou um belo gol de abertura, mas foi anulado por impedimento sobre Ream. Acertei outra bola parada antes do intervalo, mas não consegui finalizar. Fez um trabalho sólido no meio-campo ao longo dos 90 minutos e quase deu uma assistência tardia em uma bela jogada.

MF Giovanni Reyna, 6 — Foram 45 minutos tranquilos, em grande parte ditados pelo cartão vermelho. Ele cobrou a falta rápida para Christian Pulisic aos 40 minutos, o que poderia ter merecido uma olhada do VAR, e Reyna interrompeu um contra-ataque nos acréscimos do primeiro tempo, após bola de Robinson para ninguém.

FW Christian Pulisic, 7 – A entrega de bola parada no início foi ótima, e ele tentou carregar a bola sozinho após o cartão vermelho de Weah para reunir seu time. Ele quase fez algo do nada algumas vezes no segundo tempo.

FW Folarin Balogun, 8 — Marcou um dos gols mais bonitos e precisos que você verá no torneio momentos depois que seu time foi reduzido a 10. Ele tocou no travessão pouco antes do intervalo em outro esforço que foi marcado como impedimento de qualquer maneira, mas ilustrou como ele conseguiu ficar para trás apesar da desvantagem numérica de seu time. Não se pode pedir mais de um atacante jogando sozinho no topo e um homem atrás.

FW Timothy Weah, 2 — Foi atraído pelo velho truque da Concacaf de reagir a um adversário e reduziu seu time a 10 jogadores por mais de 70 minutos. O dano é agravado por ele ter perdido uma final crucial da fase de grupos contra o Uruguai. O resultado disso foi pior do que qualquer jogo em campo poderia ter sido.

Suplentes

GK Ethan Horvath, 6 – Fez uma defesa sólida aos seis minutos de jogo, num raro jogo em que foi necessária a substituição do guarda-redes. Não se esperaria que nenhum goleiro salvasse o gol do Panamá, vencedor do jogo, de perto.

DF Cameron Carter-Vickers, 4 – Entrou no intervalo como zagueiro central na zaga e se envolveu duas vezes em situações arriscadas na área. Ele foi salvo por uma análise de vídeo de desistir de um pênalti caro. Ele perdeu a marca na área no gol da vitória do Panamá no final do jogo.

MF Johnny Cardoso, 6 — Teve a tarefa extenuante de volante em um 5-3-1, com um homem a menos. Foi bem o suficiente para proteger a linha de fundo e perseguir bolas lateralmente, considerando que as probabilidades estavam contra ele.

FW Ricardo Pepi, NR — Entrou aos 72 minutos e quase marcou o gol nove minutos depois, mas não conseguiu acertar a cabeçada dentro da pequena área.

FW Josh Sargent, NR — Entrou depois da vitória do Panamá nos primeiros minutos com a USMNT este ano, o que é positivo.



Fonte: Espn