Phil Foden deixa acampamento na Inglaterra para nascimento do terceiro filho, dizem fontes


O atacante inglês Phil Foden deixou temporariamente o time da Euro 2024 e retornou ao Reino Unido, disse a Federação Inglesa de Futebol na quarta-feira, com fontes dizendo à ESPN que ele saiu devido ao nascimento de seu terceiro filho.

Um porta-voz da Federação de Futebol havia dito anteriormente que Foden deixou o time devido a um “assunto familiar urgente”.

Foden, de 24 anos, foi titular nas três partidas da Inglaterra durante o torneio. Uma fonte disse à ESPN que há otimismo dentro da equipe de que ele poderá retornar ao time de Gareth Southgate a tempo para a partida das oitavas de final no domingo.

A Inglaterra garantiu a liderança do Grupo C após o empate em 0 a 0 com a Eslovênia, em Colônia, na terça-feira.

Os finalistas do Euro 2020 ainda não descobriram quem enfrentarão nas oitavas de final, mas evitaram ter que enfrentar os pesos pesados ​​europeus França, Espanha, Portugal e a anfitriã do torneio, Alemanha, que estão todos do outro lado do sorteio.

Southgate e sua equipe foram duramente criticados pelo desempenho nas três partidas, nas quais marcaram dois gols e fizeram exibições fracas, principalmente no ataque.

Foden foi eleito o Jogador de Futebol Masculino do Ano dos Escritores de Futebol e Jogador da Temporada da Premier League por suas atuações estelares pelo Manchester City, que conquistou o título pelo quarto ano consecutivo.

O atacante marcou 19 gols e contribuiu com oito assistências pelo seu clube na Premier League na última temporada, jogando centralmente e em posições laterais.

No entanto, Foden tem lutado para reproduzir o desempenho do seu clube pelo seu país, já que a linha de ataque repleta de estrelas da Inglaterra, que também inclui Jude Bellingham e Harry Kane, tem lutado repetidamente por inspiração durante a Euro.

O fraco desempenho do time fez com que Southgate ficasse sob pressão de torcedores e jornalistas.

O seleccionador da Inglaterra questionou o “ambiente invulgar” em torno da equipa depois de ter sido vaiado frente à Eslovénia e apelou aos adeptos para apoiarem a equipa “da forma que sentirem por mim”.



Fonte: Espn