1º lugar: MPAL conquista troféu em premiação nacional com a Campanha Intolerâncias


O Ministério Público de Alagoas ficou em 1º lugar com a Campanha Intolerâncias na categoria “Mídia Social” do 22º Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça (PNCJ). Voltada ao combate ao preconceito, a iniciativa também conquistou o 3º lugar na categoria “Grande Prêmio”.

O MPAL conquistou ainda o 2º lugar na categoria “Artigo Científico”, de autoria do servidor Thiago Henrique Ferreira; e 3º lugar na categoria “Reportagem Escrita”, de autoria da jornalista Janaina Ribeiro. Os vencedores foram anunciados no dia 21 de julho.

“O trabalho da Diretoria de Comunicação é essencial para que o MPAL esteja mais próximo da população. Esses prêmios conquistados são o reflexo do trabalho que vem sendo feito ao longo dos anos e que conta com o total apoio da nossa gestão”, celebrou o procurador-geral de Justiça, Lean Araújo.

Conheça as iniciativas

Idealizada pela Diretoria de Comunicação do MPAL, o projeto “Intolerâncias” contou com três campanha: a primeira, de combate ao preconceito relacionado à identidade de gênero e sexualidade; a segunda, de enfrentamento ao racismo; e a última, pela liberdade de crença religiosa.

Ao todo, o projeto contou com 17 vídeos veiculados nas redes sociais do MPAL entre junho de 2023 e janeiro de 2024. Vale destacar que o projeto “Intolerâncias” concorreu com outras 42 iniciativas no Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, alcançando não apenas o 1º lugar na categoria “Mídia Social”, como também o Grande Prêmio.

“Para além de vencermos na categoria ‘ Mídias Sociais’, para surpresa nossa, conquistamos também o Grande Prêmio da noite, categoria em que os jurados unem os finalistas de todas as 13 categorias. Para a nossa felicidade, o MP de Alagoas foi escolhido para o 3º lugar”, destacou a diretora de Comunicação, Janaina Ribeiro.

Integraram o projeto “Intolerâncias” os servidores Anderson Macena, Ethiene Ribeiro Fonseca, Flávia Pâmela Lima, Janaina Ribeiro Soares, João Alcides de Sá Cerqueira e Thiago Henrique Ferreira.

Mais prêmios

O MPAL conquistou o 2º lugar na categoria “Artigo Acadêmico”. No projeto, o servidor Thiago Henrique Ferreira tratou sobre as estratégias de comunicação utilizadas pelo Ministério Público de Alagoas durante a campanha “Assédio Não – Dignidade para Todos”. Confira o artigo completo: clique aqui.

Vale destacar ainda o 3º lugar que o MPAL conquistou na categoria “Reportagem Escrita”. De autoria da jornalista Janaina Ribeiro, a matéria teve como título “Quilombo dos Palmares: 427 anos de história contra o preconceito racial”. Confira o a reportagem: clique aqui.

PNCJ

O Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça tem como objetivo reconhecer e valorizar as ações voltadas ao desenvolvimento da cidadania e à inclusão social de autoria das assessorias de comunicação dos órgãos que compõem o Sistema de Justiça, tribunais de contas e instituições afins.



Fonte: Assessoria MPAL