Krejikova derrota Ostapenko na batalha de campeãs anteriores do Aberto da França


WIMBLEDON, Inglaterra — Barbora Krejcikova chegou à sua primeira semifinal em Wimbledon sob céu azul na quarta-feira com uma vitória por 6-4 e 7-6 (4) sobre a letã Jelena Ostapenko, 13ª cabeça de chave, na batalha das antigas campeãs do Aberto da França.

A tcheca, 31ª cabeça de chave, manteve a compostura no fundo da quadra para forçar sua adversária a cometer 35 erros não forçados ao longo da partida, enquanto a tentativa de Ostapenko de conquistar seu segundo título de Grand Slam desde o primeiro em 2017 se desfez na quadra um.

Krejcikova conquistou seu primeiro título de Grand Slam no saibro de Roland Garros em 2021, mas nunca havia conseguido uma sequência de cinco vitórias na grama até agora.

“Houve muitas dúvidas de dentro, mas também de fora — do mundo exterior”, disse Krejcikova, que chegou ao All England Club com um histórico de apenas 6-9 em 2024. “Mas estou muito feliz por nunca ter desistido e por estar aqui agora.”

Ostapenko, 27, tinha potência em seu saque, mas teve dificuldades para colocá-lo, acertando menos de 50% de seus primeiros saques durante o set de abertura. Krejcikova, campeã do Aberto da França em 2021, quebrou no terceiro game e garantiu o primeiro set.

Ostapenko reagiu para quebrar o saque de sua oponente no segundo set e abrir uma vantagem de 4-1. No entanto, erros mais uma vez atrapalharam seu jogo, e Krejcikova venceu quatro games para abrir 5-4.

A partida foi para o tiebreak, e um brilhante forehand cruzado de Krejcikova encontrou a linha mais distante, dando a ela uma mini-break, da qual ela encerrou a partida, selando sua primeira vitória sobre a letã em seus quatro encontros mais recentes.

Krejcikova enfrentará a campeã de Wimbledon de 2022, Elena Rybakina, nas semifinais.

Rybakina também gostou da rara visão do sol, mas isso não lhe deu nenhuma inclinação para permanecer mais tempo do que o necessário na quadra central, já que ela encerrou o desafio das quartas de final de Elina Svitolina com uma derrota por 6-3 e 6-2.

Rybakina encerrou sua vitória com seu sétimo ace e melhorou para 19-2 em Wimbledon em quatro aparições.

“Definitivamente, tenho um estilo de jogo agressivo”, disse Rybakina. “Tenho um saque enorme, então é uma grande vantagem.”

A partida durou 1 hora e 1 minuto — menos que o segundo set de Krejcikova contra Ostapenko, que em determinado momento ordenou que seu treinador deixasse as arquibancadas.

A Associated Press contribuiu para esta história.



Fonte: Espn