Prefeito de Marselha pede ao clube para não contratar Greenwood, do Manchester United


O prefeito de Marselha disse ao Olympique de Marseille para não contratar Mason Greenwood, do Manchester United, chamando o suposto comportamento passado do atacante de “indizível”, depois que fontes disseram à ESPN que os clubes chegaram a um acordo sobre um empréstimo inicial para o jogador de 22 anos.

Greenwood passou a última temporada emprestado ao Getafe. Ele não joga pelo United desde que foi suspenso pelo clube em janeiro de 2022 após ser preso por suspeita de estupro e agressão, com a Polícia da Grande Manchester confirmando a existência de “imagens e vídeos de mídia social postados por uma mulher relatando incidentes de violência física”.

O ex-jogador da seleção inglesa foi posteriormente acusado de tentativa de estupro, envolvimento em comportamento controlador e coercitivo e agressão que resultou em danos físicos reais, embora as acusações tenham sido retiradas posteriormente devido à retirada de testemunhas importantes e “novo material que veio à tona significava que não havia mais uma perspectiva realista de condenação”.

“O comportamento de Greenwood é indizível, inaceitável”, disse o prefeito de Marselha, Benoit Payan, à estação de rádio francesa RMC na terça-feira. “Bater em sua esposa… vi imagens que me chocaram profundamente. Massacrar sua esposa dessa forma é impróprio de um homem e ele não pode ter seu lugar neste time.

“Os valores do OM e do Marselha são tudo menos isso de fato. É uma pena. Vou perguntar [Marseille president] Pablo Longoria não recrutar Greenwood. Não quero que meu clube seja coberto pela vergonha de alguém que bate na esposa.”

Fontes disseram à ESPN que o Marselha concordou com um acordo de empréstimo com vistas a uma transferência permanente no valor de £ 26,7 milhões (US$ 35 milhões), incluindo complementos e uma cláusula de venda substancial.

Em entrevista coletiva na terça-feira, o técnico do Marselha, Roberto De Zerbi, disse que não teria preconceito contra Greenwood por causa de seu passado:

“Mason é um jogador de classe mundial, mas ainda não o recrutamos. Não sei o que aconteceu, mas não estou acostumado a me envolver na vida privada dos meus jogadores. Mas se ele vier aqui, você tem que saber que trato todos os meus jogadores como meus filhos. Posso repreendê-los em particular, mas nunca os atacaria em público.”

Greenwood marcou oito gols enquanto estava emprestado ao Getafe na temporada passada, além de registrar seis assistências.



Fonte: Espn