Penedo possui maior cobertura do programa ‘Mais Médicos’ em AL

Programa do Governo Federal tem 67% de cobertura em Alagoas

O Programa ‘Mais Médicos’ completa 5 anos de existência no Brasil. Esta ação foi implantada em 2013 no governo de Dilma Rousseff. Em termos percentuais, a atuação do programa chega a 67% dos 102 municípios alagoanos. São 68 cidades contempladas incluindo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) na fronteira com Sergipe.

O maior número de profissionais está direcionado em cidades do Sertão e Agreste e região do Baixo São Francisco. Entre elas, Penedo com nove médicos, Pão de Açúcar com oito, União dos Palmares com sete, Arapiraca, Teotônio Vilela e Santana do Ipanema, cada uma com seis médicos do programa.

De acordo com dados de dezembro de 2017 do Ministério da Saúde (MS), Alagoas tem 192 médicos atendendo pelo programa. Destes, 136 são cooperados (entre cubanos e brasileiros) e 56 são médicos com registro no CRM brasileiro.

O Mais Médicos completa cinco anos no país e, segundo dados repassados pelo MS, em 2017, 4.058 municípios e 19 DSEI são atendidos pelo programa com atuação de 17.071 profissionais, destes 5.247 são brasileiros ou com CRM do Brasil e 8.553 são médicos cubanos.

De acordo com um levantamento do ministério, em 2013, a relação médico/habitante era de 1,8 médicos  para mil habitantes. O estudo mais atualizado disponível é de 2015, do Conselho Federal de Medicina (CFM), que mostra que houve um aumento de médicos em atuação para 2,1 médicos/mil habitantes no Brasil.

Outro levantamento feito pelo MS, divulgado em 2016, apontou ainda que o Programa Mais Médicos, em municípios com até 10 mil habitantes, é responsável por 48% das equipes de atenção básica. E, no caso de 1.100 municípios, o Mais Médicos representa 100% da cobertura de atenção básica.

Ainda segundo o levantamento, a avaliação da população sobre o programa também é positiva. Pesquisa da UFMG/Ipespe identificou que 95% dos usuários disseram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com a atuação do médico do programa. Entre as razões da avaliação extremamente positiva, 85% afirmaram que a qualidade do atendimento melhorou, 87% que o médico é mais atencioso e 82% que a consulta agora resolve melhor seus problemas de saúde.

Fonte: Tribuna Independente