O feminismo criminalizado por quem busca igualdade de direitos

Doi na alma quando nos deparamos com alguns tipos de opiniões acerca do feminismo, movimento exercido por mulheres guerreiras que, em pleno século XXI busca igualdade de direitos e ações. Segundo o wikipédia, feminismo nada mais é do que um movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens. Nada mais justo, principalmente nos dias atuais onde as mulheres “brigam” por esses direitos.

Ao contrário do feminismo, o machismo tenta impor suas vontades a qualquer custo, enaltecendo seus direitos e ofuscando a igualdade entre os sexos. Citando ainda o wikipédia, “machismo é o comportamento, expresso por opiniões e atitudes, de um indivíduo que recusa a igualdade de direitos e deveres entre os gêneros sexuais, favorecendo e enaltecendo o sexo masculino sobre o feminino. O machista é o indivíduo que exerce o machismo.

Mas por que muitas mulheres, principalmente nas redes sociais combatem o feminismo? Não seria o caso dessas mulheres apoiarem o movimento, pois em seus discursos e postagens muitas vezes enaltecem essa igualdade de direitos?

Nada mais é que o desconhecimento do que seja o movimento, pois – acredito – que para essas pessoas, o feminismo seja apenas o equivalente ao machismo. Ledo engano! Esse contrário seria o femismo que segundo o dicionário eletrônico é a ideologia que prega a superioridade do gênero feminino sobre o masculino. É considerado o equivalente ao machismo, mas fazendo com que os oprimidos sejam os homens, enquanto que as mulheres seriam as opressoras.

Criminalizado pelos cidadãos que se incomodam com a busca da igualdade de direitos, o feminismo luta primeiramente pelo reconhecimento pela própria mulher que se diz escolarizada, mas caçoa daquelas que aguerridamente enfrentam os desafios impostos pelo sistema. Fotos e postagens de mulheres seminuas e profanando símbolos religiosos são a tônica dos machistas para demonizar uma guerra justa.

Portanto caras senhoras que destilam veneno e ódio às feministas, procurem se inteirar melhor dos fatos e da história para não pagar mico em rede mundial.

Fábio Andrey

Fábio Andrey

Formado em Educação Física, colaborador do Boa Informação na coluna Esportes Penedo e com seu blog pessoal.

Ver todos os posts