Alguém se beneficiou com o suposto caso de estupro entre Neymar e Najila

Cantor que teve como protagonistas em seu clipe musical, e seu então marido, Estivens Alves, comemora visualizações na internet de seu trabalho.

O sambista festejou após o número de acessos em seu clipe no Youtube subirem de 6 mil para quase 2 milhões  depois do escândalo midiático. O caso de suposta agressão e hipotético estupro gerou resultado positivo a alguém indiretamente envolvido.

O cantor Zula viu o clipe do single Fogo Cruzado ‘bombar’ em seu canal no YouTube

A modelo Najila, que acusa o jogador do PSG, e o então marido dela, Estivens Alves, aparecem no vídeo como casal romântico.

independentemente de culpa ou inocência, não haverá vitoriosos no escândalo protagonizado por Neymar Jr. e Najila Trindade. Mesmo antes da conclusão do inquérito, os dois já sofrem profundas dores emocionais e o abalo da imagem pública. Danos potencialmente irreparáveis.

“Lamento pela situação delicada e triste, mas não posso negar que estou feliz com tanta gente nova conhecendo minha música. Recebo muitos elogios.”

O artista de 36 anos, que canta desde os 14, conheceu Najila e Estivens no dia de rodar as cenas. A escalação dos dois foi feita pelos diretores.

“Tive boa impressão. Pareceram ser pessoas legais, ainda que reservados. Não tive contato com o casal depois”, explica.

Cauteloso, prefere não opinar a respeito da delicada situação de e Najila.

“Ninguém sabe exatamente o que aconteceu. É uma questão polêmica. Lamento por ambos. E, se alguém tiver errado, que seja punido pela Justiça.”

Influenciado por cantores da MPB e os grupos de pagode da década de 1990, Zula busca investidores para lançar o primeiro CD solo.

“Talvez esse sucesso no YouTube sirva de trampolim, mas não me iludo, prefiro manter os pés no chão.”