Terrorista revela plano para matar Bolsonaro, diz VEJA

A revista fez uma entrevista exclusiva com um líder do grupo de terrorismo SSS. Ele ameaçou ainda dois ministros e familiares do presidente.

A publicação da VEJA desta sexta-feira mostra que a Polícia Federal está há seis meses investigando membros do grupo terrorista SSS. Eles estão sendo investigados por planejarem a morte do presidente Jair Messias .

O grupo já praticou pelo menos três atentados a bomba em Brasília e anuncia como seu objetivo maior matar o presidente da República. Nas duas últimas semanas, VEJA entrevistou um dos líderes da Sociedade Secreta Silvestre (SSS), que se apresenta como braço brasileiro do Individualistas que Tendem ao Selvagem (ITS), uma organização internacional que se diz ecoextremista e é investigada por promover ataques a políticos e empresários em vários países.

O terrorista identifica-se como “Anhangá”. Por orientação do grupo, o contato foi feito pela deep web, uma espécie de área clandestina da internet que, irrastreável, é utilizada como meio de comunicação por criminosos de várias modalidades.

Anhangá garante que o plano para matar Bolsonaro é real e começou a ser elaborado desde o instante em que o presidente foi eleito. Era para ter sido executado no dia da posse, mas o forte esquema de segurança montado pela polícia e pelo Exército acabou fazendo com que o grupo adiasse a ação.

Fonte: VEJA