Influenciadora baiana confirma veracidade de vídeo íntimo e diz que imagens foram vazadas

Após um vídeo de um casal em momento íntimo circular nas redes sociais neste sábado (16) e internautas identificarem a influenciadora baiana Sthefane Matos, mais conhecida como Sthe, nas imagens, a youtuber confirmou, através do Instagram, que o vídeo é real e que é ela quem aparece nas imagens.

“Eu poderia ter sumido daqui, né? E aparecer daqui a alguns dias, como se nada tivesse acontecido, mas eu não sou assim. Eu queria dizer pra vocês que sim, eu já estou a par do vídeo que está circulando na internet e já estou tomando todas as medidas jurídicas. Já acionei todos os meus advogados porque a pessoa que fez isso vai pagar, porque isso é crime”, afirmou a a influenciadora, que recentemente teve seu nome envolvido em várias polêmicas com o ex-namorado, o também influencer Abner Pinheiro.

Na série de vídeos, Sthe disse que seu celular foi hackeado por alguém que estava no bairro de Itapuã na madrugada do dia 5 de abril, quatro dias após a polêmica envolvendo o bebê. “Invadiram meu iCloud, uma única pessoa, que tinha as minhas senhas de tudo. Essa pessoa invadiu meu iCloud, deletou aqui do meu celular – meu celular reiniciou como se fosse um celular novo – e a pessoa ficou com todo o conteúdo que eu tinha no meu celular. Eu perdi minhas fotos, todas as minhas mensagens, todos os meus contatos, e essa pessoa ficou com tudo que tinha no meu celular. E aí hoje essa pessoa divulgou um vídeo íntimo meu”, explicou.

A influenciadora se referiu ainda à Lei 12.737, que ficou conhecida como “Lei Carolina Dieckmann”, que proíbe a produção, distribuição ou venda de vídeos intímos sem o consentimento das pessoas envolvidas, com pena de três meses a um ano.

“É muito constrangedor pra mim estar vindo aqui falar sobre isso. Tive a minha intimidade exposta. Nenhuma mulher, em hipótese alguma, merece passar por isso. Ter sua intimidade exposta, ter sua vida invadida desse jeito. E eu tou muito triste mesmo. O que me deixa mais triste ainda é ver que várias mulheres estão vindo aqui no meu direct mandar mensagem me atacando. Mulher é pra se apoiar, é pra se ajudar. É pra dar uma a mão pra outra e se defender e não pra fazer isso. O que está me deixando mais triste é ver que essas atitudes estão partindo de mulheres. (…) A Justiça do homem pode até falhar, mas a de Deus nunca falha e eu tenho até pena, viu?”, desabafou Sthe.

Confira parte dos vídeos publicados pela influenciadora.

Após um vídeo de um casal em momento íntimo circular nas redes sociais neste sábado (16) e internautas identificarem a influenciadora baiana Sthefane Matos, mais conhecida como Sthe, nas imagens, a youtuber confirmou, através do Instagram, que o vídeo é real e que é ela quem aparece nas imagens.

“Eu poderia ter sumido daqui, né? E aparecer daqui a alguns dias, como se nada tivesse acontecido, mas eu não sou assim. Eu queria dizer pra vocês que sim, eu já estou a par do vídeo que está circulando na internet e já estou tomando todas as medidas jurídicas. Já acionei todos os meus advogados porque a pessoa que fez isso vai pagar, porque isso é crime”, afirmou a a influenciadora, que recentemente teve seu nome envolvido em várias polêmicas com o ex-namorado, o também influencer Abner Pinheiro.

Na série de vídeos, Sthe disse que seu celular foi hackeado por alguém que estava no bairro de Itapuã na madrugada do dia 5 de abril, quatro dias após a polêmica envolvendo o bebê. “Invadiram meu iCloud, uma única pessoa, que tinha as minhas senhas de tudo. Essa pessoa invadiu meu iCloud, deletou aqui do meu celular – meu celular reiniciou como se fosse um celular novo – e a pessoa ficou com todo o conteúdo que eu tinha no meu celular. Eu perdi minhas fotos, todas as minhas mensagens, todos os meus contatos, e essa pessoa ficou com tudo que tinha no meu celular. E aí hoje essa pessoa divulgou um vídeo íntimo meu”, explicou.

A influenciadora se referiu ainda à Lei 12.737, que ficou conhecida como “Lei Carolina Dieckmann”, que proíbe a produção, distribuição ou venda de vídeos intímos sem o consentimento das pessoas envolvidas, com pena de três meses a um ano.

“É muito constrangedor pra mim estar vindo aqui falar sobre isso. Tive a minha intimidade exposta. Nenhuma mulher, em hipótese alguma, merece passar por isso. Ter sua intimidade exposta, ter sua vida invadida desse jeito. E eu tou muito triste mesmo. O que me deixa mais triste ainda é ver que várias mulheres estão vindo aqui no meu direct mandar mensagem me atacando. Mulher é pra se apoiar, é pra se ajudar. É pra dar uma a mão pra outra e se defender e não pra fazer isso. O que está me deixando mais triste é ver que essas atitudes estão partindo de mulheres. (…) A Justiça do homem pode até falhar, mas a de Deus nunca falha e eu tenho até pena, viu?”, desabafou Sthe.

Confira parte dos vídeos publicados pela influenciadora.

A baiana viveu um relacionamento com Abner Pinheiro e, recentemente, houve uma polêmica sobre a paternidade do filho dela, Apolo: o bebê, que tem um ano, não era filho do influenciador, mas fruto de outro relacionamento de Sthe. Até o momento, Abner não falou nada sobre o vídeo.

Sthe e Abner: qual foi a polêmica envolvendo o bebê?
A briga entre ex-casal de influenciadores baianos Abner Pinheiro, 21 anos, e Sthefane Matos, 21 – que colecionam milhares de seguidores nas redes sociais – deu o que falar na web em abril.

Após Abner divulgar que Apolo, bebê criado por ele e pela ex, não é seu filho de sangue, e de Sthe denunciar violência e dizer que Abner já sabia que bebê não era filho dele, a influenciadora compartilhou uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido. De acordo com o comunicado, ela está processando Abner e está tomando “providências administrativas e jurídicas” para defender os direitos dela e do filho.

“Será requisitado que o laboratório apresente oficialmente o resultado do exame de DNA, pois eu não sabia desse exame e não autorizei a pegar meu filho para a realização desse exame, apesar de sempre me dispor a fazê-lo”, diz a nota. A influenciadora ainda falou sobre a exposição de Apolo em toda essa situação.

“Diante da gravidade, eu não posso me manter calada. Não se pode acreditar em hipótese alguma que uma criança seja exposta e ridicularizada dessa forma. Infelizmente, estou muito fragilizada e decepcionada com todos os envolvidos nessa historia sórdida e ainda não consigo parar de chorar pensando principalmente em como meu filho absorverá toda essa historia brutalmente divulgada”, disse.

Fonte: Correio24horas

Comentários