26.4 C
Penedo
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Governo não vai abrir novas inscrições


No momento em que segue pagando os valores da prorrogação do Auxílio Emergencial, o Governo deixou claro mais uma vez que não vai abrir novas inscrições para entrada no programa. Nas redes sociais, muita gente ainda está apresentando dúvidas sobre essa questão. No entanto, o fato é que essa parece ser uma questão fechada.

“Me ajudem. Eu estou tentando entrar no Auxílio Emergencial. Eu fui até um CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) e eles disseram que eu me encaixo em todas as regras. Tentei ligar para a Caixa Econômica Federal e ninguém me atende. O que eu posso fazer?”, perguntou um internauta em sua conta oficial do Twitter.

Infelizmente para esse cidadão, a resposta é não. Ele não vai poder entrar nessa edição do Auxílio Emergencial. É que de acordo com o próprio Governo Federal essa prorrogação do programa só está indo para os 37 milhões de brasileiros que estavam recebendo o benefício antes. Assim, ninguém mais vai poder entrar no projeto.

Esse internauta também frisou que chegou a visitar uma sede do CRAS e descobriu que estava dentro de todas as regras para a entrada no benefício. No entanto, mesmo que ele esteja em situação de vulnerabilidade e atenda a todas as normas do programa, ele não vai poder entrar no projeto. Isso porque o Governo não está realizando novas entradas.

Por fim, o trabalhador afirma em sua postagem que tentou ligar para a Caixa Econômica Federal. Acontece que não é o banco que decide quem recebe e quem está fora do Auxílio Emergencial. Eles atuam apenas como um agente pagador. Para tirar dúvidas sobre processos de seleção e de exclusão do benefício é preciso entrar em contato com a Dataprev ou com o próprio Ministério da Cidadania.

Possibilidade de queda

Se por um lado o Auxílio Emergencial não pode receber mais gente, por outro ele pode ter uma diminuição no número de beneficiários. É que a Dataprev deve seguir com as análises nas contas dos mais de 37 milhões de usuários do programa durante a prorrogação.

Você Pode Gostar Também:

E se as análises irão continuar, é certo dizer que o projeto vai seguir registrando bloqueios e cancelamentos. É que o objetivo dessas verificações é justamente tentar descobrir irregularidades ou ao menos inconsistências de dados nos perfis dos usuários.

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, mais de 2 milhões de brasileiros passaram por cancelamentos ou bloqueios do Auxílio Emergencial. Isso considerando apenas o período de tempo que foi de abril até junho deste ano.

Além do Auxílio Emergencial

Se as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade não podem entrar no Auxílio Emergencial, o que sobra para elas? De acordo com as informações de bastidores, uma possibilidade é tentar entrar no novo Bolsa Família.

Segundo o Governo Federal, o programa deverá estrear a partir do próximo mês de novembro. A ideia é portanto começar os pagamentos logo depois que o Auxílio Emergencial sair de cena. Pelo menos essa é a ideia até aqui.

De qualquer forma, o Governo Federal ainda não deu alguns detalhes importantes sobre o novo Bolsa Família. Ainda não se sabe, por exemplo, qual vai ser a média de pagamentos do projeto e nem a quantidade de usuários que o benefício vai atender.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Fonte: Notícias Concursos