Corpo foi encontrado em matagal no bairro de Chã da Jaqueira, em Maceió, na semana passada

 

A delegada Daniela Alves, integrante da Delegacia de Homicídios de Maceió, conduz o inquérito policial que investiga a morte de Samuel Gomes dos Santos, de 7 anos, encontrado parcialmente carbonizado e com sinais de violência sexual. O corpo foi localizado por populares na semana passada após três dias de desaparecido, no bairro da Chã da Jaqueira, próximo ao Parque Municipal, em Maceió.

De acordo com a delegada, no dia em que Samuel desapareceu ele estava brincando com outros três colegas em uma matagal. Em depoimento, as crianças revelaram que brincavam próximo a uma mata, quando avistaram um enxame de abelhas. Eles teriam corrido para lados diferentes e, após isso, Samuel não foi mais visto.

Em depoimento, as crianças relataram que, após a correria, teriam ido para suas respectivas casas e não avisaram à família sobre o desaparecimento de Samuel. Após horas sem informações, os familiares saíram a procura dele, mas não tiveram sucesso.

A Polícia Civil investiga a suspeita de que a vítima teria tido uma discussão com um adolescente de 15 anos. O motivo do suposto atrito não foi confirmado pela delegada, como também não foram repassadas as identidades dos suspeitos. A autoridade policial justificou a medida como necessária para não prejudicar o inquérito.

O corpo da criança foi localizado em estado de putrefação e, apesar da suspeita de violência sexual, ele estava vestido. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) pediu que quem tiver informações sobre o caso, entre em contato com disque denúncia, no número 181. Informações sobre suspeitos podem ser fundamentais para que o caso seja esclarecido e a justiça seja feita.